quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

À volta de Charles Darwin

No mês em que se assinalam os 200 anos do nascimento de Charles Robert Darwin, também é inaugurada na Fundação Calouste Gulbenkian a exposição A Evolução de Darwin, e posta em cena a peça O Professor de Darwin, pelo grupo de teatro A Barraca.
Assim, contados na primeira pessoa, os dois livros que sugiro – que vão ajudar a cativar e alimentar o imaginário científico infantil – constroem a história da vida de Charles Darwin, naturalista britânico do século XIX que se dedicou ao estudo da evolução através da selecção natural e sexual. O primeiro, Chamo-me… Charles Darwin, de Lluís Cugota Mateus, ilustrado por Teresa Martí, da Didáctica Editora, leva-nos através da vida de Darwin como se estivéssemos a ler num diário as suas próprias palavras, num registo muito privado onde o cientista foi anotando tanto as suas vivências mais caricatas como as mais edificantes. É dado um relevo muito especial à viagem no HMS Beagle – navio que levou Charles Darwin nas suas expedições – e à construção das diferentes teorias que suportam os seus estudos.

Outro título, Darwin e a verdadeira história dos dinossauros, de Luca Novelli, da GATAfunho, trata de esclarecer e contextualizar a vida do naturalista. Ao longo de 18 curtos capítulos, aprendemos como se desenrolou a vida de Charles, desde a infância até aos últimos anos da sua vida em Kent, Inglaterra. Destaca-se a forte componente informativa e descritiva da ilustração deste livro, que, com mapas detalhados, esquemas e até imagens com balões de fala, a lembrar a banda desenhada, tornam esta obra muito completa e apetecível. Sempre que oportunas, são incluídas páginas informativas e no final encontra-se um minucioso “pequeno dicionário darwiniano”.

Para mais informações sobre a exposição A Evolução de Darwin clique aqui.
Para mais informações sobre a peça O Professor de Darwin clique aqui.

Fernando Carvalho

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Como escrever livros para crianças

Na escrita para crianças não existem receitas, mas podemos sempre espreitar para algumas cábulas, em busca de métodos que nos ajudem perante o grande desafio que é escrever, principalmente, para crianças.

Este pequeno artigo da autoria de Linda Newbery propõe uma lista composta por diversos itens, que têm como finalidade reflectir sobre o trabalho realizado, sendo este momento preponderante para conseguirmos melhorar e progredir na forma como vivenciamos o acto de escrever.

Para consultar mais informação clique aqui.
Para consultar o site de Linda Newbery, clique aqui.

Ana Rita Oliveira

Prémios da Feira de Bolonha 2009

Robinson Crusoe, um livro com texto e ilustrações de Ajubel (ed. Media Vaca), foi a obra vencedora – na categoria de ficção – da Feira do Livro Para Crianças de Bolonha, que se realiza de 23 a 26 de Março de 2009.

Le Livre Des Terres Imaginées, com texto e ilustração de Guillaume Duprat (ed. Seuil Jeunesse) ganhou na categoria de não-ficção e El Contador de Cuentos (ed. Ekaré) na categoria New Horizons, que distingue obras publicadas em países fora da influência tradicional europeia. El Contador de Cuentos foi publicado na Venezuela, com texto de Saki e ilustrações de Alba Marina Rivera.

Como melhor primeira obra, o júri distinguiu ainda Mr. Peek and The Misunderstanding at the Zoo, de Kevin Waldron (ed. The Templar Publishing).
Para saber quais os títulos agraciados com menções honrosas e outras informações clique aqui.

Sandra Simões

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

O livro infantil no Museu de Serralves

“Do Rato Mickey a Andy Warhol” é o nome da exposição recém-inaugurada no Museu de Serralves, de imprescindível visita por todos os que se interessam pelo livro infantil. Não se trata de uma mostra de livros tradicionais, mas apenas de publicações criadas por artistas plásticos, para ver até 26 de Abril. Andy Warhol, Roy Lichtenstein, Richard Long, Keith Haring e Sol Lewitt são alguns dos nomes representados.
Um excerto do texto informativo:
“Esta exposição apresenta vários trabalhos que têm como ponto de partida o imaginário infantil. Há várias décadas que inúmeros artistas recorrem à literatura infantil com o intuito de criarem obras novas inspiradas na imagem, no design e na forma do livro para crianças, destituindo-os da sua função original para realizar recriações. Esta exposição inclui diversas publicações relacionadas com criação/manipulação de originais e com livros para crianças que dirigem a nossa atenção para a arte contemporânea.”

Para aceder ao site da Fundação de Serralves clique aqui.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Um Segredo do Bosque, OQO Editora

As ilustrações levam-nos a uma floresta negra do Norte, onde um esquilo descobre o amor. Ao princípio ele não sabe bem o que sente, mas com a ajuda dos animais do bosque consegue finalmente encontrar palavras para o que o inquieta. Um improvável amor numa escrita simples e poética, de Javier Sobrino, a deixar-nos curiosos até à última página sobre o segredo do Esquilo... As ilustrações, de Elena Odriozola, no que parece um trabalho de base em aguarela, lança sobre nós uma doce neblina (com aroma a bosque) em que nos vemos, subitamente, entre os seus animais e os seus segredos. Lindo, lindo...

Para aceder ao site da editora OQO, clique aqui.
Para aceder ao blogue do autor, clique aqui.

Ana Teresa Ferreira

sábado, 21 de fevereiro de 2009

História da Carochinha

Uma revisitação da história da Carochinha – aquela que encontra uma moeda enquanto varre e que logo decide casar. Ora, nesta versão de José López Parreñoa carochinha é uma vassourinha, de agudo-agudo timbre. Sem medo de misturar linguagens, as ilustrações constroem uma delicada encenação de objectos que na verdade convida ao contar deste conto tradicional. Corrija-se – a contá-lo novamente! As sonoridades associadas a cada personagem e a vida que os objectos tomam abrem, na verdade, espaço para que este conto seja lido em voz para dentro, ou em alto e bom som.
Sobre o autor: JOSÉ A. LÓPEZ PARREÑO (Madrid, 1965) Contador de histórias, especialista em marionetas, teatro de sombras e retábulos de títeres. Há mais de dez anos que se dedica a realizar actividades de animação à leitura, primeiro com o Grupo Rodari, e posteriormente sozinho sob o nome artístico de Rodorín. Para mais pormenores acerca do livro, clique aqui.

Ana Teresa Ferreira

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

«La joie par les livres»

Criado em 1965, o «Centre national de la littérature pour la jeunesse – La joie par les livres» tem por missão encorajar o acesso das crianças ao livro, à leitura e à cultura.

Para saber mais acerca deste Centro, clique aqui.

Ana Tenente

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Recortes de papel

A arte de ilustrar através do recorte de papel, de acordo com registos arqueológicos, remonta ao século VI. Na China, os recortes eram utilizados em cerimónias religiosas, enterrados com os mortos ou queimados na cerimónia fúnebre. Na província de Zhejiang subsistem ainda os Campeonatos de Recorte de Papel. A propósito das festividades do Ano Novo, as entradas das casas são decoradas com esses recortes para trazer boa sorte.

Um documentário televisivo sobre a arte de recortar papel na China direccionou recentemente a nossa atenção para Gao Fengliang, uma camponesa, iletrada, distinguida pela UNESCO como "Master of Folk Arts and Cratfs". Para assistir a um vídeo sobre a artista, em inglês, clique aqui.

Nos livros, Hans Christian Andersen, escritor mas também ilustrador, deixou uma vasta obra em papel recortado que pode e deve ser apreciada na página do Odense City Museums especializado na vida e obra do autor. Para consultá-la, clique aqui.
Aqui entre nós, Gémeo Luís assenta o corpo principal do seu trabalho, com particular mestria, na arte de recortar papel. O Quê Que Quem, com texto de Eugénio Roda, foi distinguido com o Prémio Nacional de Ilustração '05, o que é apenas um bom exemplo de reconhecimento do seu enorme valor como ilustrador. O seu sítio merece uma visita aqui, assim como o da editora Eterogémeas, ao qual pode aceder aqui.
Rob Ryan é designer, dedicado também ao recorte de papel. Tem ilustrado alguns livros, mas desenvolve ilustrações essencialmente para capas e artigos de revistas ao serviço de várias marcas. Para conhecer melhor o trabalho de um inglês de tesoura e estilete em punho, clique aqui.

Helena Gonçalves

Quem tem um pai assim tem tudo

Depois de A Minha Mãe, a Caminho publica agora O Meu Pai, uma visão bem-humorada e ternurenta de um pai que «às vezes parece que sabe tudo, outras vezes nem por isso», mas que é sempre «óptimo». O autor é Anthony Browne, distinguido com o prémio Hans Christian Andersen de Ilustração em 2000, no mesmo ano em que o galardão equivalente para a escrita foi para uma autora de língua portuguesa, Ana Maria Machado (Brasil). Pela Floresta, O Livro dos Porquinhos e As Preocupações do Billy são outros títulos em português de Anthony Browne, desta vez com edição da Kalandraka.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

O mundo secreto de Coraline

Com estreia marcada para 19 de Fevereiro, Coraline é um filme animado baseado na obra homónima, de 2002, do escritor Neil Gaiman. Coraline é uma rapariga que descobre uma outra, e melhor, versão da sua vida, acessível através de uma pequena porta no seu quarto.

Filmado em stop motion, com a novidade do 3D estereoscópico, Coraline é o fruto de uma produção intensiva que durou três anos e envolveu os mais brilhantes mágicos e especialistas de diversas artes e ofícios.

Do realizador de The Nightmare before Christmas, Henry Selick, produzido pela LAIKA, Coraline tem um site que merece uma visita com tempo e sem medo de clicar e experimentar. Recomendo colunas e, mais ainda, que desliguem todas as outras aplicações porque todo o processamento é muito exigente.

Para aceder ao site do filme clique aqui.


Helena Gonçalves

Artefactos para contar e criar histórias

Em Maio de 2008, na Biblioteca Municipal de Pombal, José António Portillo começou a sua intervenção no VI Encontro de Literatura Infanto-Juvenil - «Um Carreirinho de Letrinhas ao Encontro da Palavra», dizendo: «Não sou um artista, nem sou cineasta, nem actor. Sou apenas um professor!». Depois maravilhou todo o auditório, desvendando os seus artefactos para contar e criar histórias. Todos queremos professores assim!

Dirigida a um público de todas as idades, esta exposição (imperdível) organiza-se em torno de cinco núcleos, pela primeira vez reunidos em Portugal, e vai estar patente na Biblioteca Municipal de Beja a partir de hoje e até 2 de Abril de 2009. Quem esteve nos recentes encontros organizados pela Gulbenkian/Casa do Livro sabe do que falamos. São os seguintes os horários da exposição:

Visitas livres: 2ª, 3ª e 5ª, das17h30 às 19h30; sábados e domingos, das 15h00 às 19h00.
Visitas guiadas *: 2ª a 6ª, 9h30 e 14:3º; 4ª e 6ª, às 18h00; sábados e domingos, 16h00.

* Inscrições prévias para grupos através do 284 311 900 e individuais no Balcão da Biblioteca Municipal de Beja.

Paula Cusati

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

À descoberta de mundos de literacia

Entre 19 e 22 de Julho de 2009 realizar-se-á, em Braga, a 16.ª European Conference on Reading e o 1.º Forum Ibero-Americano de Literacias. O tema geral que enquadra estes encontros – À descoberta de mundos de literacia –, tem como objectivo reunir tópicos de investigação e prática, trazendo a debate a diversidade de dimensões em que as literacias podem ser abordadas. As apresentações estarão subordinadas aos seguintes temas:

• Literacia Emergente e Pré-escolar
• Processos de Leitura e Escrita e Programas de Intervenção
• Avaliação de Linguagem e de Literacia
• Literacia Multilingue e Multicultural
• Multiliteracias e Novas Literacias
• Professores de Língua e de Literacia e Estratégias de Ensino
• Literacia e Bibliotecas
• Literacia e Democracia
• Literacias de Adolescentes e Adultos
• Literacias em Lugares de Trabalho
• Educação ao longo da vida e Literacia
• Escolas onde a literacia "floresce"
• Leitura, Escrita e Pensamento Crítico
• Estudos Internacionais sobre Literacia

Para informações detalhadas, clique aqui.

Magda Costa

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O Elefante Acorrentado

Uma parábola tradicional sobre a liberdade, contada por Jorge Bucay e ilustrada por Gusti. Recheado de metáforas, com uma grande expressividade nas ilustrações, O Elefante Acorrentado apresenta-nos a curiosidade, a força e a esperança de um rapaz que conheceu "alguém muito sábio que tinha viajado pela Índia" e que o ajudou a encontrar a resposta para a questão simbólica central: "Se está amestrado e por isso não foge, porque é que o acorrentam?".
O mesmo conto apareceu no livro Deixa-me Que Te Conte (Pergaminho, 2004), também pela escrita de Jorge Bucay, argentino, formado em Medicina e Psicologia, que se considera um "ajudante profissional" e que, segundo a sua biografia, sabe de cor mais de 1500 contos.
Gusti, que também se chama Llimpi (desenhador em língua quéchua), nascido em Buenos Aires, vive em Barcelona, onde se tornou um conhecido, premiado e feliz ilustrador. Com uma grande capacidade plástica, Gusti recorre, neste livro, a técnicas mistas com colagens, recortes, pintura, gravura e um sentido estético apurado, cuidado e rico, trabalhando com particular mestria os jogos de luz e sombra. Já publicou vários livros de sucesso que poderá conhecer aqui, no seu próprio blogue.

Para aceder ao site da editora Arte Plural clique aqui.

Helena Gonçalves

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Shakespeare para os mais novos

O Teatro Tapa-Furos tem em cena As Aventuras de Puck, o Duende, numa adaptação livre da versão infantil de Hélia Correia para Sonho de Uma Noite de Verão, de William Shakespeare. Para ver na Quinta da Regaleira, em Sintra, aos sábados (16h00) e domingos (11h30). Os bilhetes custam sete euros. De segunda a sexta, o espectáculo é representado para escolas e grupos com pré-marcação. Até 26 de Abril.

«É que há fadas e duendes escondidos em Sintra… Obedecem aos reis da floresta, Oberon e Titânia… Eles andam zangados por causa de um pedacinho de Lua… Puck, o duende traquinas, não vai ter tempo para descansar! Com as suas magias tem de consertar (e desconsertar!) as vidas de todos. Ainda por cima três artesãos de Sintra andam a preparar uma peça maluca sobre uma princesa moura dos sete ais, que querem oferecer na noite de casamento dos Reis de Sintra. Será que vão conseguir ter tudo ensaiado a tempo? Isto e muito mais são As Aventuras de Puck, o Duende! Um sonho!»

Informações pelos telefones 91 905 34 76 e 91 217 88 78.

Para aceder ao blogue da companhia de Teatro Tapa-Furos clique aqui.

Próximas actividades na Biblioteca de Oeiras

«Inspirar Livros com Ambiente e Arte»
Nesta visita à biblioteca vamos ouvir a história Ainda Nada?, de Christian Voltz, que nos vai mostrar a importância de saber esperar. Depois, com a ajuda de uns objectos especiais, vamos perceber como podemos dar vida às histórias. Os trabalhos desenvolvidos nesta oficina irão fazer parte de um filme de animação. Alunos, pais e professores das escolas do concelho e utilizadores da biblioteca poderão ver este filme, que será exibido juntamente com todos os trabalhos plásticos, nas bibliotecas do concelho. Para alunos das Escolas Básicas do 1.º Ciclo:

Terça, 10/2 das 14h30 às 16h30, na Biblioteca Municipal Algés (inscrições e contactos pelo 214 118 970).
Quarta, 11/2 das 10h00 às 12h00, na Biblioteca Municipal de Carnaxide (inscrições e contactos pelo 214 170 165).
Quarta, 18/2 das 10h00 às 12h00 na Biblioteca Municipal de Oeiras (inscrições e contactos pelo 214 406 342).

«Biblioteca Extravagante»
Um dia todos os livros maltratados resolveram transformar-se em objectos, para assim se protegerem e às histórias que transportam. Vamos descobrir e imaginar as histórias que estes objectos têm para nos contar. Dinamizado por Pedro Oliveira, do grupo Salto no Escuro. Para crianças a partir dos 5 anos, pais, avós, tios e outros amigos.

Sábado, 14/2 às 15h30, na Biblioteca Municipal de Algés (inscrições e contactos pelo 214 118 970).

sábado, 7 de fevereiro de 2009

A leitura em debate

Hoje, pelas 16h, poderemos ouvir no Programa da Antena 2 A Força das Coisas o último painel do Congresso Internacional de Promoção da Leitura (acontecido entre 22 e 23 de Janeiro 2009, na Fundação Calouste Gulbenkian).

Nele poderemos (re)escutar Fernando Savater, José Barata-Moura, Eduardo Marçal Grilo que, moderados pelo jornalista António José Teixeira, reflectem sobre ideia de leitura, tomando-a sobretudo como experiência de vida e fenómeno existencial.

Para quem em directo (pela segunda vez) não conseguir ouvir esta conversa, aqui ficará disponível durante algum tempo. Aliás, é aqui também que já temos o podcast do programa exclusivamente com Fernando Savater transmitido a 31 de Janeiro.

Dora Isabel Batalim

(post cedido por: http://ladoubleviedeveronique.blogspot.com)

img. s/dados de autoria

Novos contos da Mata dos Medos

Com ilustrações de Cristina Valadas, a única artista portuguesa convidada a expor na próxima Feira do Livro Infantil de Bolonha, saiu já Um Problema Muito Enorme - Novíssimos Contos da Mata dos Medos, uma edição da Texto. É o regresso do Ouriço, do Coelho, da Toupeira, do Caracol e dos restantes animais da Mata dos Medos, uma área protegida (mas nem sempre…) do concelho de Almada. O tempo, a morte, a gratidão e a solidariedade são alguns dos temas retratados com a delicadeza e a elegância literária reconhecidas a Álvaro Magalhães. O primeiro dos nove capítulos chama-se «O dia em que não houve dia» e começa assim:

«Era uma noite calma de Verão no largo Pinheiro Grande, algures na Mata dos Medos.O Chapim acordou sem sono, muito bem disposto. “É de manhã”, pensou. Espreguiçou-se, alisou as penas, depenicou algumas bagas e preparou-se para sair. Mas quando abriu a porta de casa não viu o Sol. Só havia silêncio e escuridão. “O que teria acontecido?”, pensou. Era de manhã e o Sol não tinha nascido.»

As restantes 90 páginas são ainda melhores.

Carla Maia de Almeida

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

13ª Edição do Prémio Nacional de Ilustração

O Ministério da Cultura, através da Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas e em colaboração com a Associação Portuguesa para a Promoção da Literatura Infantil e Juvenil, prepara o lançamento de mais um Prémio Nacional de Ilustração.

Este é um prémio que distingue os trabalhos dos artistas da área da ilustração de livros infantis e juvenis, cuja publicação esteja compreendida entre os dias 1 de Janeiro e 31 de Dezembro de 2008.

Desde 1996 que este prémio tem contribuído para a divulgação de grandes ilustradores como Manuela Bacelar, André Letria, João Caetano, Danuta Wojciechowska, Marta Torrão e Gémeo Luís.

As candidaturas podem ser feitas de 9 de Fevereiro a 13 de Março de 2009.

Para consultar o regulamento clique aqui.

Para mais informações sobre o 13.º Prémio Nacional de Ilustração na Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas clique aqui.


Fernando Carvalho

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Prémio Matilde Rosa Araújo

O pelouro da Cultura da Câmara Municipal da Trofa desafia os escritores amadores com o Prémio Matilde Rosa Araújo para contos infantis. Esta é já a VIII edição do concurso, que tem visado tanto a promoção da literatura como a valorização cultural do concelho, cultivando o gosto pela leitura e a criatividade na escrita.

Para além do prémio de publicação para o primeiro classificado (e oferta da obra às crianças do Município no Dia Mundial da Criança), haverá ainda um prémio para a Melhor Ilustração Original e para o Melhor Conto de Jovem Escritor, atribuídos a trabalhos de escritores menores de 20 anos.

O prazo limite para entrega dos trabalhos é 2 de Abril de 2009.
Para Abril e Maio está também agendado o Encontro Lusófono de Literatura Infanto-Juvenil, a decorrer na Trofa.

Para aceder ao programa e regulamento clique aqui.
Para informações mais detalhadas sobre este certame clique aqui.

Fernando Carvalho

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Do lado de lá do oceano

Do lado de lá do oceano, mais precisamente do Brasil, chega a 5.ª edição do prémio de literatura infantil e juvenil Barco a Vapor, apresentado pela Edições SM – editora com mais de 60 anos de existência no mercado.

Os participantes deverão submeter os seus textos originais até ao final do mês de Fevereiro. Os manuscritos deverão obedecer a todas as alíneas enunciadas no regulamento (disponível aqui).

O vencedor verá o seu conto publicado como parte integrante da colecção Barco a Vapor, numa das suas quatro séries (série branca: a partir dos 6/7 anos; série azul: a partir dos 8/9 anos; série laranja: a partir dos 10/11 anos; série vermelha: a partir dos 12/13 anos).

Para aceder ao site das Edições SM clique aqui.

Fernando Carvalho

domingo, 1 de fevereiro de 2009

12 de Fevereiro

Os livros-álbum e o percurso a fazer para a sua leitura é a temática para uma formação da autoria de Dora Batalim, a “nossa” coordenadora. Intitulada Ler a Dobrar, esta acção terá lugar a 12 de Fevereiro, na Biblioteca Municipal D. Dinis, em Odivelas.

O programa desta formação passará pela definição, caracterização e funcionamento dos livros-álbum, tornando-os um instrumento de promoção da leitura nos mais diferentes contextos.

É com grande entusiasmo que lançamos este repto a todos os leitores do blogue. Não faltem!

Fernando Carvalho

Um dia...

Há livros que dizem tão bem o que sentimos, que nos comovem pela partilha de vivências. Um Dia... de Alison Mcghee, com ilustrações de Peter H. Reynolds, é um deles. Um livro infantil que toca os adultos, um livro que ajuda a compreender os mistérios da partida, da ausência, do vazio, mas, acima de tudo, um livro que aborda a vida e os momentos especiais, simples, vividos intensamente, fixados no tempo, gravados e recordados com amor. Um livro frágil como a nossa vida, forte pelo sentido que lhe dá, corajoso pelo tema que aborda.

Para aceder ao site da escritora Alison McGhee clique aqui.
Para aceder ao site do ilustrador Peter H. Reynolds clique aqui.
Para aceder ao site da Editorial Presença clique aqui.

Helena Gonçalves

II Prémio Internacional COMPOSTELA para Álbuns Ilustrados

Na IX Campanha de Animação à Leitura, o Departamento de Educação da Câmara Municipal de Santiago de Compostela e a editora Kalandraka lançaram o II Prémio Internacional COMPOSTELA para Álbuns Ilustrados.

Para além de receber um prémio no valor de 12000€, a obra vencedora será publicada em todas as línguas oficiais da Península Ibérica. O prazo para entrega dos trabalhos termina a 28 de Fevereiro de 2009.

Para mais informações, consulte aqui o regulamento do concurso.
Para conhecer o álbum premiado na I edição deste concurso, clique aqui.

Magda Costa

Wall Stories: Children's Wallpaper and Books

Não é já aqui ao lado, mas sim do outro lado do Atlântico. No Smithsonian’s Cooper-Hewitt National Design Museum, até 5 de Abril de 2009, estará patente a exposição Wall Stories: Children’s Wallpaper and Books, que exibe uma parte do espólio de livros para a infância daquele museu, alguns deles remontando ao século XVII.

Esta mostra revela as alterações que o papel da criança teve ao longo dos tempos e a influência social que os livros para a infância exerceram na mudança das mentalidades, sobretudo no século XIX. Nela poder-se-á encontrar desde álbuns a picture books, passando por fascinantes livros pop-up.

Melhor do que consultar aqui a página do museu, será visitá-lo pessoalmente.

Magda Costa